Saqueadores do Mar das Dunas – Parte 7 – FINAL

Dark Sun

Personagens:

00_party


A Batalha das Duas Serpentes

O Vorme era colossal. Uma imensa criatura que estava adormecida nas entranhas da caverna onde estava petrificado, agora vivo, feito de escamas escuras e espessas, trincadas pelo tempo. No lugar de uma única cabeça com dentes, estavam vários outros tentáculos com presas afiadas como navalhas. A besta emitia um som gutural como se fosse um demônio de outra Era antiga de Athas. Sua força destruía as paredes, o teto, onde quer que fizesse uma investida.

07_wurm

Todos correram para longe enquanto o Vorme fazia ataques de forma espiral arrancando pedaços da plataforma de pedra. Sarkham foi engolido vivo, sendo devorado aos poucos dentro da besta. O gigante Gomorra encravou sua Githka na couraça e foi arrastado à beira do abismo. Tso Shash invocou sua criatura do mundo dos espíritos, Meki, para atacar enquanto invocava todos os espíritos de proteção que conseguia.

Nok, Ayala e Nnn’tkk fugiram do vorme enquanto estava lidando com o bruxo Gareesh. O Thri-Kreen dispara flechas ao primeiro sinal do bruxo – Ayala com seus punhais ataca pelas costas, procurando uma distração para encravar finalmente um punhal no causador de tanto sofrimento em sua vida – e por fim Nok invocou todo o poder de seu sangue mágico e descontrolado, criando raios de energia pura que golpeavam violentamente o Vorme e Gareesh.

O cenário estava caótico, as esperanças de sair vivo desta tumba estavam diminuindo – a magia corrupta de Gareesh era poderosa, suas rajadas de relâmpagos negros e explosões de chamas drenavam toda vida ao redor, criando rachaduras no chão, fazendo seus inimigos sangrarem e tornavam o ar espesso pela pulverização de fragmentos ao redor.

02_reob

Em um momento de descuido, Ayala atacou Gareesh precipitadamente à beira do abismo, fazendo ambos cair do precipício. Nnn’tkk salta para perto do abismo, para testemunhar Gareesh segurando-se na borda – com Ayala segurando-se no próprio bruxo. Ambos quase caindo para morte, Nnn’tkk tenta agir rápido para resgatar Ayala antes que ambos caiam para a morte. Mas toda situação muda o inesperado acontece.

O Vorme descontrolado começa a ruir a estrutura da plataforma, enquanto tenta destruir cegamente tudo ao redor. Gomorra que está pendurando na fera pela sua arma, consegue romper parte da couraça de onde puxa do druida quase morto para fora das entranhas. Neste momento, Nok que está com a Coroa das Dunas em suas mãos, hesita por um instante vendo que a fera é quase imortal e coloca em sua cabeça Coroa e reivindica todo poder restante de Ul-Athra na relíquia.

07_gomorra

No momento que o louco Halfling faz isso, sua mente é tomada por imagens de Athas, a muitas eras atrás. Ele enxerga o próprio Ul-Athra, uma serpente de várias cabeças cujo comprimento e largura cruzando o deserto poderia ser confundido com uma cordilheira de montanhas no horizonte, esta visão pavorosa era acompanhada por tempestades de areia e relâmpagos, trazidas pelo Deus das Dunas e da Fúria, um ser mitológico com poderes titânicos. Quando Nok voltou a si, sentiu-se ser tomado por desejo de vingança e fúria, logo seus pensamentos se tornaram realidade.

Com um gesto, o poder da Coroa se manifestou instantaneamente – um tornado de Areia tomou todo interior do templo, os ventos eram tão fortes que conseguiam arrancar blocos de rocha da parede e do chão, quase todos foram sugados para o interior do vórtice, incluindo o Vorme, sendo despedaçados por rocha e areia afiados como navalhas. Alguns foram arremessados para a beira do abismo – enquanto Nnn’tkk conseguiu segurar a mão de Ayala momentos antes de cair para a morte no abismo, salvando sua vida, porém pagando o preço de deixar Gareesh conseguir também fugir da beira o abismo.

07_nok

Com o Vorme aniquilado e feito em pedaços pelo vórtice criado por Nok, Gareesh com alguns gestos arcanos faz uma energia estática ser energizada em suas mãos, mirando nos que sobreviveram ao vorme e a ao tornado – mas Gareesh é interrompido pela lâmina de osso de Ayala penetrando nas costas do bruxo, enquanto ela sente a satisfação de causar dor e completar sua vingança contra o traiçoeira templário de Urik. Gareesh ainda consegue se virar para um último ataque, onde ia descarregar toda energia do trovão em Ayala, quando Nnn’tkk intervém para salvar a tiefling, cravando duas flechas certeiras letais no peito e no pescoço, Gareesh grita pela última vez e descarrega seu trovão arcano não em Ayala, mas seguindo o rastro das flechas. O trovão segue como uma serpente elétrica até o Thri-Kreen causando um clarão no interior do templo seguido por um estrondo. Nnn’tkk cai no chão sem vida, cauterizado e deixando seu arco cair ao seu lado.

Por um momento fez-se silêncio. Ayala com o corpo de Gareesh sem vida e sua mãos repletas de sangue, grita em desespero ao ver o Thri-Kreen cair, indo em sua direção junto com todos ao redor tentando traze-lo de volta a vida. Nem os espíritos de Tso Shash conseguiram salvá-lo de um poder tão letal e maligno.

07_tik

O Vorme foi derrotado, Gareesh estava morto, Nok estava com o fragmento da Coroa, Ayala chorava desesperadamente sobre o corpo do louva-deus gigante Nnn’tkk, Tso, Sarkham e Gomorra prestavam sua última homenagem ao rastreador e Ranger de Athas que matou um dos templários mais perigosos de Urik.

O custo da vitória foi grande. Todos deixaram as câmaras inferiores, o corpo de Gareesh foi abandonado no abismo enquanto Nnn’tkk foi queimado como a tradição Thri-Kreen exige e sepultado nesta imensa tumba onde jazia o fragmento de Ul-Athra.


Slither, a Cidade Rastejante de Yarnath

07_slither

Deixando para trás o templo abandonado, perceberam que ainda não era a hora de chorar pelos mortos – pois logo na saída da Face na Pedra, era possível ver algumas dunas à frente, uma imensa forma colossal emergindo de uma tempestade de areia. Era Slither, a Cidade Rastejante e seus Tareks saqueadores sedentos por sangue e promessas de saque indo em direção do grupo.

Slither por si só era uma visão terrível, digna dos pesadelos de Tso e Sarkham, era isso que viam em suas noites no deserto. A cidade tinha o tamanho de um distrito inteiro de Tyr, suas estruturas de torres, formavam um conglomerado de fortalezas com bandeiras, estacas de madeira e ossos gigantes, sua aparência aracnídea monstruosa se dava ao fato de toda essa fortaleza ser carregada por milhares de patas gigantes feitas de ossos, que se locomoviam como um inseto, feito por alguma magia poderosa nunca vista pelo grupo. A cidade rastejante era ocultada por uma tempestade de areia constante que a seguia.

Os portões da cidade se abriram para uma horda de Tareks, que agora veem o grupo à porta da entrada do templo, montados em lagartos gigantes de naus movidas a vento pelo deserto. Não existia chance de fugir, mesmo correndo pelo deserto, estavam sem montarias e com pouca água.

07_crown_of_dust

Os saqueadores logo os alcançaram. Nok que estava com a coroa de Ul-Athra ainda, tomou uma decisão que iria mudar sua vida para sempre, falou para Tso, Gomorra, Sarkham e Ayala, fugirem enquanto podem, pois Yarnath queria a coroa apenas, sua vida em troca de todos vocês. O Mûl, o Gigante e o Elfo fugiram pelo deserto, enquanto Ayala ficou ao lado de Nok. A tiefling disse que iria honrar o nome de Nnn’tkk até o resto de sua vida, o Thri-Kreen que a salvou da morte, lhe ensinou que a vida de seus companheiros valeriam mais que a sua apenas, ela ficou ao Nok enquanto eram capturados pelos Tareks e levados para Slither– enquanto a seus companheiros sumiram no deserto escaldante para liberdade.


O Cativeiro de Yarnath e o Retorno à Tyr

Nok e Ayala foram levados para dentro da fortaleza. Slither era muito pior do que aparentava por fora. Seu conglomerado de estruturas de pedra, madeira e ossos eram infestados de Tareks e criaturas repugnantes do deserto.

07_yarnath

Em suas prisões, foram visitados pela senhora da fortaleza, a criaturas que comanda todos os saqueadores do mar das dunas e Slither – Yarnath, a Víbora Negra – séculos atrás foi uma humana, mas hoje é uma Lich feiticeira de poder quase igualável aos Reis Bruxos. Seu corpo era escuro e apodrecido, vestia roupas nobres e elegantes em alguma Era, porém estava impregnados pelo seu odor repulsivo e suas mãos recheadas de anéis, braceletes e diversos objetos feitos de metal puro, umas das coisas mais raras e valores de Athas.

Nok e Ayala descobriram que Yarnath era um ser astuto e paciente. Foi revelado a eles que Yarnath queria a coroa para usar contra o Rei Bruxo de Urik, seu antigo rival. Mas com foi o Halfling que removeu do altar com suas mãos a Coroa, ela só obedeceria as suas ordens e não a Yarnath por mais que a Lich tentasse.

Então Yarnath manteve Nok e sua companheira Ayala, no cativeiro atém o fim de seus dias se necessário, até o dia que Nok cedesse às vontades de Yarnath para lutar ao seu lado contra Urik. Nok e Ayala recusaram a ajudar a Lich, porém Yarnath não tinha pressa e deixou apenas o tempo em suas celas cuidar para que Nok cedesse à loucura dos horrores que iria presenciar nos anos que iriam seguir sob a tutela da Viúva Negra Imortal.

07_tyr

Semanas depois deste evento Sarkham, Gomorra e Tso chegaram quase mortos em Tyr, reivindicaram a recompensa de Karlak, por salvar os sobrevivente e revelar o que havia no templo, sobre Urik, Yarnath e a Coroa.

01_karlak_port

Com a recompensa Gomorra deixou para trás essa aventura trágica e procurou se aposentar na relativa cidade livre de Tyr.

Sarkham ficou obcecado sobre os deuses antigos, que deveriam ser mitos apenas, gastou todo dinheiro que conseguiu fazendo expedições com novos companheiros que o seguiriam pelo resto de sua vida, atrás de templos, relíquias e lugares sagrados, onde descobriu muitos segredos dos deuses de Athas e segredos sobre o esquecido Rajaat, o criador que Reis Bruxos traíram. E foi um dos primeiros a descobrir que o Rajaat estava vivo, querendo vingança por milênios e estava voltando do outro mundo para Athas. Em breve.

A memória de Nnn’Tkk nunca foi esquecida pela sua tribo de nômades, o templo abandonado antes conhecido como Face na Pedra, ficou famoso como a Tumba do Thri-Kreen, um lugar de peregrinação do povo inseto onde dizem que a alma de Nnn’Tkk, o Matador de Templários, assombra o lugar procurando no deserto servos do Rei Bruxo Urik para levá-los para seu túmulo.

07_tso

Tso Shash foi corroído por muito tempo pelo fato de ter perdido Nnn’Tkk, Nok e Ayala. O druida criou sua própria ordem de druidas e guardiões do deserto, onde muito tempo depois dos eventos da Face na Pedra, ele foi atrás de Yarnath, para libertar o halfling das garras da Bruxa.

A seu tempo, Tso Shash conseguiu salvar aqueles que desejou por muitos anos, enfrentou exércitos de Tareks, confrontou com desejo de vingança a própria Yarnath e teve muitas outras aventuras com seus companheiros em terras distantes Athasianas.

Mas esta é outra história ainda a ser contada…

01_art_campanha


E assim encerra a Aventura Saqueadores do Mar das Dunas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Dark Sun, Saqueadores do Mar das Dunas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s