Saqueadores do Mar das Dunas – Parte 6

Dark Sun

Personagens:

00_party


Pandemônio

Os fungos gigantes luminescentes mantinham uma atmosfera quase etérea na enorme câmara. Gomorra investiga sozinho na ala sul. Em meio as plantas que o cercam, sombras se movem na escuridão, logo se vendo afastado demais dos outros e correndo grande perigo. Os fungos negros gigantes tornam-se vivos, criando um emaranhado de plantas mortas e fungos fundidos em um organismo tóxico e letal. Gomorra começa a luta contras as criaturas que expelem esporos de paralização. Uma batalha impossível de ser vencida sozinha, o gigante corre pelo emaranhado de fungos em direção de seus companheiros.

06_myconids

Sarkham e Nok investigam a ala norte, com a luz de sua tocha acham enterrado sob as raízes um alçapão de pedra lacrada. Mas antes de conseguir tocar na pedra, os fungos ao redor criam vida – fundindo-se em uma enorme criatura cercada por uma neblina tóxica de esporos – o druida e o feiticeiro tentam correr pelo estreito caminho em qualquer direção, a criatura era grande e forte demais.

06_plant_lordGritos se misturam a um som gutural das criaturas na câmara. Nnn’tkk e Shash faziam a vigia do corredor onde ouviram os assassinos se aproximarem, mas seus companheiros estavam sendo emboscados e era impossível conseguir vê-los dali.

Nok corre sem sua tocha da fera nos fungos, mas logo é barrado por uma surpresa na entrada da câmara – um elfo encapuzado portando punhais à espreita – vai de encontro direto com o hafling. Logo outro assassino se junta à emboscada – mesmo surpreso Nok tenta liberar uma energia mágica de seu sangue tentando penetrar na mente dos elfos em vão. Ele é ferido letal mente pelos punhais que atravessam sua roupa, sua pele e seus ossos com estalos e um dor excruciante. Nok cai inconsciente no chão.

Em forma de pantera do deserto, Sarkham avança sobre os assassinos – matando um – tentando salvar Nok enquanto a fera tece seu caminho vindo logo pelo flanco. O druida consegue levar o corpo sem vida de Nok para perto de Nnn’tk e Shash – porém não veem mais Gomorra.

A fera gigante que perseguia Sarkham encontra os elfos e logo uma luta entre eles acontece na entrada da câmara. Porém não há tempo de reagir quando as myconídias Negras surgem próximo à eles.

Nnn’tkk começa a desferir todas suas flechas que consegue nas criaturas que os cercam por todos os lados. Shash convoca novamente do mundo dos espíritos Meki, defendendo o grupo das plantas. Logo a situação perde o controle quando a fera gigante perde os elfos e parte em direção do estreito perímetro do grupo.

Tso usa seus poderes de curandeiro e trás à vida Nok e o grupo se dispersa quando não há mais esperanças de defender o local. Gomorra surge em meio aos fungos e toma à frente a luta contras as plantas carniceiras. A lute segue feroz com flechas, feitiços e mordidas de ambos os lados até as myconídias negras serem desintegradas.

Enquanto isso os assassinos parecem ocupados no corredor – estavam sendo atacados por outra pessoa, que não fazia parte do grupo nem dos emissários de Urik. Nnn’tkk atira uma flecha flamejante em direção ao corredor para saber o que está havendo.

06_assassinos

O grupo se divide para lutar entre a fera gigante e os assassinos. Nnn’tkk e Sarkham lutam contra a planta gigante que sobreviveu enquanto Gomorra, Nok e Shash se aproveitam da distração – dois assassinos restantes estão lutando contra uma tiefling vestindo peles de escamas e usando adagas de osso, que não pertencia ao grupo.

Quando a tiefling é pega como refém, o outro assassino é rende-se entregando suas armas à Gomorra. Sem remorso, o gigante golpeia com seu Trinkal Flamejando a cabeça do assassino desarmado quase o matando instantaneamente. A tiefling tenta salvar a própria vida em um movimento desesperado jogando o elfo contra parede e atirando-o no chão com um punhal encravado mortalmente em sua costela. O outro assassino foge.

Finalmente, Sarkham muito ferido, consegue com a ajuda de N’Nnn’tkk destruir a planta gigante. A atenção de todos se voltam à tiefling que corre atrás do elfo. Tso ajuda a capturar o fugitivo e todos param por um momento para recuperar o fôlego e tentar tratar os ferimentos.

Nok encontra relíquias raras em meio aos corpos: um Arco do Trovão, um Elmo do Basilisco, um Anel do Escaravelho e uma Pele Espiritual da Pantera.

A tiefling revela-se ser Ayala, uma espiã e rastreadora da cidade de Balic, viajando por Tyr e suas regiões. Interrogada antes do elfo prisioneiro, Ayala revela uma estória que a trouxe para o templo, a trouxe atrás do grupo.

06_ayala_tiefling_rogue


O Espião de Hamanu

Ayala ganha a vida vendendo informações, uma delas em particular era o mapa feito por um sobrevivente do templo conhecido como Face na Pedra. Quando estava indo vender para Karlak em Tyr, que tinha grande interesse no mapa, foi enganada por um homem conhecido como Gareesh. Este sujeito é um templário de Hamanu, de Urik. O mesmo sujeito que emboscou o grupo em Tyr e fugiu.

02_reobA estória de Ayala se torna mais interessante quando ela revela que conhecia Gareesh do seu passado, a tiefling passou sua juventude como escrava à serviços do infame Gareesh, cometendo crimes, assassinatos, chantagens e qualquer coisa pelo templário. Quando conseguiu fugir, jurou vingança.

Ao descrever como era Gareesh, o grupo reconheceu como sendo Robertsky, que era uma identidade falsa pertencente ao corpo líder da caravana que jazia na entrada do templo. Ao interrogar o prisioneiro elfo, descobrem ainda que Gareesh está com o mapa e busca a Coroa dos Ventos de Ul-Athra, que está escondida no templo. Ainda em sua posse está o artefato Ral Guthay, dando poderes ao seu portador enquanto a Coroa estivesse no templo. Seu plano incluía usar os aventureiros para limpar o caminho até o centro do templo e como isca, pois Ayala confirmou que no mapa dizia que algo guardava a Coroa.

A tiefling concluiu sua estória dizendo que iria se juntar à eles se precisassem de mais um mão para caçar Gareesh. Ela parecia querer lutar contra os mestres de Gareesh também, não se importava com o templo nem com o que guardava. Mas se é algo que Hamanu gostaria de ter, isso só poderia significar mais uma fonte de poder milenar para o Rei Bruxo dominar ainda mais as tribos livres de Athas. Ela iria fazer tudo que pudesse para impedir isso – fazer justiça com Gareesh é um bônus que ela aceita com prazer sem remorso.

O plano era achar a coroa – como Gareesh deseja – mas antes que seja roubada por ele, usar este momento para subjugar Gareesh, pois será quando ele estará vulnerável, sem o poder de Ral Guthay. De qualquer maneira, Ayala estava muito preocupada se a Coroa existe realmente, ela pode ter um poder maligno assustador, teme o que pode acontecer se alguém do grupo se revelar ganancioso tão perto de uma relíquia tão procurada.


Catacumbas

Deixaram o prisioneiro amarrado e imobilizado em uma armadilha – enquanto descobrem duas passagens subterrâneas. As escadas em espiral mostram desenhos nunca vistos no templo e uma brisa fria carregada de rancor que sobre do interior do templo.

06_trapdoor


Continua no próximo capítulo!

Anúncios
Esse post foi publicado em Dark Sun, Saqueadores do Mar das Dunas e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s