Saqueadores do Mar das Dunas – Parte 1

Dark Sun

Personagens:

00_party


01_art_campanha


O Clã de Karlak

Pisando pela primeira vez em Tyr, o inquieto Elfo do Deserto Sarkham – ouviu o boato de algo escondido no deserto, essas ruínas esquecidas. Treinado na solidão do deserto como um Druida, um predador e guardião do que resta de Athas, pretende investigar mais sobre isso. Procurando na agitada Tyr, Sarkham descobre uma maneira de saber mais, um Clã poderoso de Tyr comandado por Karlak N’akdir – que está procurando exploradores para uma expedição.

01_karlakAli perto, um golias ex-gladiador chamado de Gomorra está procurando um meio de sobreviver. Gomorra esconde seu passado de ex-escravo mas manteve tudo que aprendeu nas arenas que lutou, sabendo de uma oportunidade de viajar com uma caravana como um mercenário, não hesitou em por à prova seu espírito guerreiro. Porém um mûl o observava sem tirar os olhos à sombra do zigurat de Tyr.

Este mûl parecia de alguma tribo do deserto, com o corpo todo cicatrizado e carregando diversos adereços como pequenos ossos de animais e desenhos estranhos em seu corpo.

Este era Tso Shash – um shaman do deserto seguindo a vontade dos espíritos. Tso deixou as fronteiras do norte em direção à Tyr seguindo presságios dos espíritos, algo no deserto estava prestes a despertar, pelas mãos erradas, pelas mãos de um Rei Bruxo. O boato da Face na Pedra precisava ser investigado.

O golias Gomorra teve o caminho cruzado por Tso Shash. O Shaman viu em suas visões este golias em perigo, seu destino o havia levado à Tyr e não pôde ignorar um presságio desses. E o perigo envolvia serpentes do deserto, um outro significado para Tso, significava no mundo espiritual o despertar do mal. Poderia ser a Face na Pedra.

01_try2

Tso só disse que também soube de Karlak procurando mercenários e logo ambos resolveram tentar a sorte indo conversar com o ele. O shaman ainda tinha pressentindo estar sendo vigiado. Este era o Druida Sarkham ouvindo a conversa sobre Karlak, ambos interessados em participar dessa expedição. Todos se dirigiram para a entrada do território de Karlak – porém só com uma indicação poderiam conversar com ele. O plano era tentar falar pessoalmente com Karlak mesmo que isso significasse violar o território protegido por guardas golias armados.

Logo, colocaram um plano em prática para chegar à arena próxima a Karlak para tentar um trato.


O Contrato da Serpente

Enquanto isso nos portões ao sul de Tyr, um Halfling curioso de aspecto selvagem vaga errantemente pelas ruelas tentando descobrir mais sobre a Face na Pedra. Nok escondia sua herança mágica que corria em seu sangue, afinal feiticeiros eram tão raros e odiados como Templários Malignos dos Reis Bruxos – praticantes da magia profana e corrupta. O temperamento distraído de Nok não ajudou a encontrar mais detalhes, até achar um emissário do Clã Karlak, com um contrato para que conseguisse um rastreador para uma expedição, rumo ao mistério da Face na Pedra.

O Halfling procurou o rastreador no lugar onde se sentia mais bem vindo em Tyr, as favelas abandonadas ao norte. Uma imensidão de ruínas, tendas e valas de indigentes. Ali estavam dois Thri-Keens alheios à Tyr, mantendo distância dos habitantes de Tyr. Porém a persistência e teimosia do halfling deixou os Thri-Keens curiosos.

Um deles era Nnn’tkk – estava em Tyr à procura de outros de sua raça, que saíram atrás da face na Pedras várias noites atrás. E a pedido do ancião Keru’akk, fosse atrás dos três desaparecidos no deserto. Nnn’tkk era um caçador e rastreador experiente, mas sozinho seria impossível completar sua missão. O halfling suriu como uma oportunidade, se conseguir um grupo para liderar no deserto, poderia além de descobrir os paradeiros dos outros Thri-Keens, também poderia ir trás da face na Pedra. Um lugar que Keru’akk disse ser uma relíquia não poderia cair em mãos de Reis Bruxos, a lenda dizia que era uma lugar onde guardava segredos sobre o mundo de Athas antes do Sol Negro, poderia ter respostas sobre se os deuses realmente existiram em Athas em alguma era. Isso poderia mudar a visão de Nnn’tk, já que ele era um explorador de ruínas, sempre tentando juntar as peças das tribos Thri-Keen.

01_tyr3

Ambos aceitaram o contrato de Karlak, cujo brasão era ao crânio de uma serpente pintado no estandarte negro. Antes do anoitecer já estavam entrando no território do Clã de Karlak antes da tradicional batalha nas arenas que iriam durar dias em Tyr.

Porém, ao chegar no átrio da tenda de Karlak – encontraram outros três indivíduos no mesmo local, concorrentes, eram um elfo, um golias e um mûl.

Se perguntaram como conseguiram uma audiência se apenas quem tinhas o contrato poderia falar com Karlak?


Suborno nas Arenas

Horas antes, Sarkham, Gomorra e Tso – conseguiram negociando com os guardas golias simpatizantes, passar por eles e ir em direção à arena de Tyr, onde Karlak Estava. O lugar estava repleto de guardas e artesões Mûls, seria impossível entrar sem ser visto – mas isso Sarkham não achava o mesmo.

Sarkham se separou em meio à multidão, disfarçado na plateia, escalou o parapeito das tendas e invadiu audaciosamente um harém na maior tenda, invés de surpresa, recepcionou as escravas com uma sorriso e moedas de cerâmica de Tyr – conseguindo passar despercebido dentro da tenda de Karlak, onde ouviu alguém chegar justamente para uma audiência com Karlak.

01_tenda

Em meio à multidão, Gomorra e Tso tinham que pensar em outro plano, poiso elfo despereceu com era de se esperar de um elfo ardiloso. O golias conhecendo a vida de escravo, subornou um Mûl dizendo que o iria libertar das “correntes” se conseguisse dar um recado para Karlak que estavam ali para uma audiência – o fato de não ter o contrato em mãos seria omitido. O escravo fez sua parte, entregou o recado e Gomorra cumpriu o acordo e soltou o Mûl das cordas que prendiam seus pés, impedindo de correr ou fugir facilmente.

Assim, Gomorra e Tso ficaram surpresos de encontrar Sarkham os aguardando com um sorriso de satisfação inexplicavelmente – na tenda. Nisso, Nnn’tkk e Nok se juntaram a eles na audiência.


Entre Víboras e Viúvas Negras

Karlak era um homem de idade avançada, longas barbas e pele envelhecida, exuberante em suas riquezas. Estava cercado de guardas e duas “Shaahin” – conselheiras e praticantes do “Caminho”. Isso significada poderosas manipuladores da mente.

01_karlak_port

Foi deixado claro que não eram os únicos mercenários atrás dessas ruínas. O que tiver lá é de grande valor para os clãs das cidades de Athas. E que também está no território dos ferozes Saqueadores do Mar das Dunas, que também estão matando todos que cruzam suas dunas em buscas do local exato das ruínas

Ele propôs um trato ao grupo: “Tragam os sobreviventes da minhas caravanas e o que encontrar de relíquias da Face da Pedra – em troca farei de vocês ricos, com toda água que puderem carregar e acesso ao meu acervo de armas e artefatos místicos da coleção do Clã Karlak.”

Todos se reuniram para partir no mesmo dia para o norte das Grandes Areias Aluviais. No caminho todos notaram a chegada de um caravana mercadora de escravos, vinda da terrível cidade de Urik, governada pelo tirano Hamanu. Tso viu as bandeiras da viúva negra, símbolo de Urik e com isso sentiu que já tinha visto antes este mesmo símbolo. Viu no rosto de um estranho que os estavam espionando antes de falar com Karlak.

01_kanks

Todos se preparam para viajar indo para o distrito das caravanas levar dois Kanks – insetos gigantes de transporte – mas a sombra de Urik os estava perseguindo e foi tarde demais perceberem que estavam entrando em um armadilha armada pelos seguidores de Hamanu!


Continua no próximo capítulo!

Anúncios
Esse post foi publicado em Dark Sun, Saqueadores do Mar das Dunas e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s