Presas de Westgate – Parte 6

(Leia a Parte 5)

Personagens:
Salantis Delvendor
(Cleric / Morning Lord – Humano) – Fábio


Glimwick Hodgefoodle
(Rogue / Artificer – Gnomo) – Robert

Lucien Petrus
(Wizard Evoker – Humano) – Tárik


H’aer Al’delain

(Fighter – Humano) – Cássio

Mestre de Jogo: Raphael


caminho para gulthemere

O Sacrifício

A passagem se torna mais tortuosa e acidentada, percorrem por horas os túneis subterrâneos ao sul, até chegar uma gruta, que estava na beira do lago do Braço Longo, podendo ver a floresta do outro lado e as montanhas sob a luz da lua, onde fica o famoso abismo das teias.

Porém o silêncio da noite foi quebrado quando gritos foram ouvidos vindos da margem do lago, ali havia umas ruínas de algum posto de vigilância.

posto avançado em ruínas

Mas no momento quem estava lá, era uma prisioneira, uma camponesa amarrada cercada por três sujeitos, dois estavam vestidos de preto, com capuz, máscaras e punhais, segurando à camponesa, mas ao centro — foi então que o grupo prestou mais atenção e seguraram respiração — era um elfo de longos cabelos negros, pele mórbida, rosto manchado com sangue e usava roupa negras, não escondia sua identidade, Doleac Akmere, o vampiro que comandou Zallar e diversas outras acusações de morte e sequestro de Reddansyr. Estavam transportando mais uma vítima para longe da vila.

A chance era única, a desvantagem de lutar à noite seria muito perigosa, mas não poderiam deixar a inocente mulher morrer nas mãos do sanguessuga Doleac e seus asseclas. Antes de algo pior acontecesse, H’aer arremessou suas adaga em direção à Doleac, chamando sua atenção e de seus assassinos, enquanto Glimwick dava a volta na ruínas. Lucien usava sua telecinese para afastas a garota dos vampiros. Salantis correu em direção à Doleac com sua maça encantada com o poder radiante de Lathander.

Doleac Akemere

O plano quase deu certo, mas os guarda-costas de Doleac eram imensuravelmente fortes e ágeis, assassinos treinados, Glimwick e H’aer estavam em desvantagem, Lucien não iria conseguir manter um dos assassinos ocupado por muito tempo, foi então que Doleac demonstrou a extensão de seu poder, segurou com suas mãos a maça sagrada de Salantis, partindo em pedaços e ignorando as queimaduras, Salantis indefeso, não teve tempo de agir, Doleac agarrou pelo pescoço o clérigo, a capa negra do elfo se transformaram em asas de morcego e arrastou Salantis dezenas de metros acima do lago, longe de todos, lutando no ar enquanto faziam razantes como um morcego atordoado — Salantus estava preso e indefeso em meio à sua força descomunal do vampiro. Doleac — “Gaumond também não foi páreo para um Máscara da Noite, seu deus o abandonou sacerdote… agora você será um de nós! o vampiro crava seus dentes no clérigo, que em um último ato de desespero, pega seu símbolo sagrado de Lathander, pressiona contra a testa nua do vampiro, queimando-o — Salantis Em nome do senhor do amanhecer, me conceda justiça e afaste as trevas de nós! – no exato momento o símbolo sagrado brilha com intensidade da luz do dia, fazendo Doleac e seus assassinos transformar-se em um Neblina negra e rapidamente esconder-se na floresta da luz. Salantis caiu de uma altura de uma torre em um mergulho para o fundo do lago.

Diana

O clérigo acordou com H’aer arrastando-o para a margem, onde Glimwick tenta fechar os ferimentos e Lucien tanta acalmar a camponesa, cujo nome é Diana. H’aer resgata Salantis do lago — Mais um pouco e você estaria com Lathander meu nobre sacerdote, sua hora não chegou, não abandone seus companheiros, os vampiros fugiram e a caçada promete ser longa…”.

Passam a noite à beira do lago, esperando amanhecer. Com uma fogueira Diana conta que é filha do dono da taverneira O Lobo do Inverno. Conversam e tentam manter a calma, pela manhã ela poderá retornar à Reddansyr. A noite se tornou silenciosa e Diana se acomoda ao lado de Lucien, para se aquecer na madrugada.

Porém Glimwick não consegue pegar no sono, tentada se lembrar da primeira noite em Reddansyr, quando conheceu Lucien, na taverna do Lobo do Inverno.

A fogueira apagou e todos foram descansar por algumas horas. Salantis usa sua cura para fechar o ferimento do vampiro, não sabendo se a maldição do vampiro o enfectou ou não. Lucien se acostuma com Diana dormindo perto de si, sentia a respiração dela, seu toque suave e seu perfume…

Um perfume estranho, era o cheiro de sepultura recém aberta, abriu os olhos rápido e percebeu o sorriso malicioso de Diana, seus olhos negros e presas próximas a seu pescoço, Lucien estava imobilizado pelo olhar hipnótico, ela pálida como um cadáver agora mergulha na pele nua de Lucien para cravar seus dentes em sua carne! — Diana com um suspiro, pára no mesmo instante, de sua boca verte sangue negro, sua expressão é substituída por dor, uma estaca de madeira atravesse seu peito, Lucien se jogava para longe dela enquanto Glimwick continua a segurar a estaca até que a criatura pare de agonizar, fazendo uma poça de sangue negro e revelando sua forma cadavérica e demoníaca.

Glimwick — “Lembrei depois que o dono da taverna disse que sua filha já tinha morrido há meses atrás… não há de quê Lucien, desta vez você me deve uma.”

Os outros se acordam assustados empunhando suas armas vendo o cadáver perto da fogueira. O falso resgate da camponesa foi em vão, ela já estava condenada antes que pudessem fazer algo. Com um sentimento de tristeza pela morte na madrugada, pela manhã seguinte o corpo é queimado em uma fogueira. O sol da manhã parece ser mais intenso do que quando se está na vila, quando mais longe daquele lugar, menos neblina e cheiro de morte têm no caminho.

Fogueira

Continua na Parte 7
Anúncios
Esse post foi publicado em Forgotten Realms, Presas de Westgate e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s